Preciso levar isso a sério!

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

O compromisso da caneca

Caneca.

Um objeto simples, prático e possivelmente sustentável. Porém é aqui que acaba as suas vantagens.

Descobri empiricamente que ir com a caneca pendurada para um festa de faculdade é o maior erro que se pode ter, e isso tem a ver com o compromisso com a caneca.

Quando a pessoa vai com uma caneca para festa, ela cria um compromisso com ela. Existe um laço que a prende e que faz com que, sem perceber, a pessoa acabe bebendo mais.

A caneca pendurada se torna um estorvo e, por consequência, a pessoa decide beber mais. Uma hora a pessoa cansa de beber, porém pelo compromisso ela não irá abandoná-la. Ninguém tem uma caneca para largar em cima de uma mesa ou irá tentar pendurá-la ainda cheia ( fail!).  Portanto, ela irá beber tudinho que tem lá, algo que não aconteceria com uma latinha ou com um copo que é facilmente abandonável.

A caneca, por fim, acaba ocasionando um discreto descontrole.

A sustentabilidade que me perdoe…ir de caneca pode fazer com que talvez a pessoa não se sustente de pé! (hihi – piada ruim!)

Publicado em Pensei outro dia... | Marcado com , | 2 Comentários

Tem coisas que nunca mudam…

Para o alivio ou desespero, tem coisas que nunca mudam.

A afirmação não é supresa, porém traz sentimentos quando se repete. No meu caso, um sorriso.

Percebo que são as pequenas coisas que são difíceis de mudar, pois são os detalhes que fazem a diferença. São bem nesses detalhes que a gente lembra quem são as pessoas que estão ali.

Hoje as coisas são diferentes. Talvez eu, ou você, os dias, os planos, a vida. Mas sempre há aqueles portais que se abrem no meio de uma conversa e traz a frase que só podia ter um dono, a piadinha exaustivamente feita e momentos que há tempos não se via.

E como em um dia foi, em situações que não tem mais nada a ver com agora, a chave foi uma cerveja.

Publicado em Pensei outro dia... | Deixe um comentário

Coisas…

Tenho deixado esse espaço um tanto abandonado, mas é que tem tanto corre-corre, que fica difícil me lembrar daqui.

Esse corre-corre é pelo menos um corre-corre bom, é uma borbulha de coisas ao mesmo tempo, que por mais que às vezes eu não estou dando conta, eu estou adorando!

Fazer o que a gente gosta é muito bom! Nunca me vi estudando tanto, querendo engolir livros e  escrever através de uma porta USB ( imagina como seria bom se a gente pensasse e colocasse um USB na testa e já saisse tudo digitado!)…

O fim está próximo e o mundo está uma patifaria…mas vou aproveitando o quanto eu posso, agora!

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Saudades das palavras

Hoje senti falta das palavras…

De todas elas. As que eu não sei o significado, das que eu não escrevi, as que eu falei e se foram… todas elas.

Elas dançam e voam em volta da minha cabeça, quase que assoviando, querendo dizer alguma coisa. Mas elas não dizem muito, não expressar o que querem. Soltam um berro, às vezes fazendo porqueira, e depois se vão.

Vão embora então, palavras! Voando para longe de mim. O seu significado  explico sem vocês mesmo! Lembro das suas cores quando voltarem para perto de mim!

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

Apaixonada por Virginia Woolf

Não tenho muito o que dizer, só que estou apaixonada pelo jeito que ela escreve e me faz sorrir, seja pelo como narra suas passagens ou por parecer ter um colorido quando fala, do qual eu gosto muito.

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

Só vou comemorar o dia da mulher quando…

– As notícias não falarem dos avanços que a mulher tem por conseguir conciliar a sua dupla jornada. Comemorarei quando ninguém pensar sobre isso, pois não haveria diferença entre o que uma mulher faz e um homem faz, portanto, falar de dupla jornada não faria mais sentido;

-Quando as pessoas verem que o dia da mulher não é dia das mães, dos pais, da secretária… É uma data de luta e não de agredecimento por ser mulher ;

– Quando as mulheres puderem exercer mais do que a sua beleza com tranquilidade;

– Quando pararem de colocar a mulher como um objeto;

– Quando questionarem mais ” o nascida para ser…” ;

– Quando o machismo mostrar a sua cara para bater e não andar mais velado em frases muitas vezes com cara de carinhosas;

 

 

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário